BUSCAR
Twitter
Twitter
Instagram
Facebook

Agenda

Recital

Um rosto no qual me reconheça: Leonardo Fróes faz 80 anos

20/02 19h | atividade realizada online

Sábado, 20 de fevereiro de 2021, 19h

 

Leitura de poemas por Alberto Pucheu, Cide Piquet, Josoaldo Lima Rêgo, Júlia de Carvalho Hansen, Leonardo Marona, Michaela v. Schmaedel, Natália Agra, Nina Rizzi, Ricardo Domeneck, Tarso de Melo (organizador) e Thiago Ponce de Moraes

 

Atividade transmitida pelo canal da Casa das Rosas no YouTube

 

 

Nesta homenagem, convidamos poetas leitores de Leonardo Fróes para comporem, com suas vozes e rostos, uma antologia viva da poesia desse jovem de 80 anos.

 

Leonardo Fróes nasceu em fevereiro de 1941 e completa 80 anos vendo sua obra ocupar o centro das atenções entre leitores de poesia e poetas das novas gerações. Nascido em Itaperuna, no interior do Rio de Janeiro, ainda jovem ele rodou o mundo trabalhando como editor, antes de construir sua casa em Secretário, nas montanhas de Petrópolis, e transformar sua própria vida num poema incrível. Deve ser isso, aliás, que faz com que tantos se encantem com as palavras de Fróes: a harmonia entre poesia e vida, entre homem e natureza, como uma reinvenção da existência a cada verso, parece dizer que sua poesia guardava desde os anos 1960 as respostas que tantos de nós buscamos atualmente.

 

Fróes estreou em livro com Língua Franca (Edições de Ensaio, 1968) e lançou diversos livros nas décadas seguintes, hoje reunidos no volume Vertigens (Rocco, 1998), que rapidamente se tornou raro. Durante todo este período, os leitores também encontraram o nome de Leonardo Fróes como tradutor de autores como Faulkner, Goethe, Virginia Woolf, Ferlinghetti e Flanery O’Connor, entre muitos outros. Sua poesia, no entanto, começou a circular de modo mais intenso na última década, com a antologia Trilha (Azougue Editorial, 2015), a reedição de Sibilitz (Chão da Feira, 2015), sua participação memorável na FLIP de 2016, o volume dedicado à sua obra na Coleção Postal (Azougue e Cozinha Experimental, 2017) e o documentário Um animal na montanha (realizado por Alberto Pucheu, Gabriela Capper e Sergio Cohn, 2017), entre outras mostras da admiração despertada por sua poesia e por sua figura. Estão previstas para 2021 duas reedições importantes de sua obra: sua poesia reunida sai pela Editora 34 e o ensaio Um outro. Varella – em que Fróes estuda a obra de Fagundes Varella (1841-1875), mas esclarece muito de sua própria poesia – sai pela Corsário-Satã.

 

 

 

CASA DAS ROSAS
ESPAÇO HAROLDO DE CAMPOS DE POESIA E LITERATURA
+55 (11) 3285.6986 | 3288.9447 contato@casadasrosas.org.br
Av. Paulista, 37 Bela Vista CEP 01311-902 São Paulo Brasil
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO MUSEU
Quarta a sábado, das 12h às 16h
(Passível de alteração, de acordo com a programação).
Governo do Estado de São Paulo