BUSCAR
Twitter
Twitter
Instagram
Facebook

Agenda

Lançamento

Todos os monstros da terra - Bestiários do cinema e da literatura

Por Adriano Messias

19/04 às 18h

Quarta-feira, 19 de abril de 2017, das 18h às 21h.

Autor: Adriano Messias 

Editora: EDUC/FAPESP 



O monstruoso estaria focalizado naquele que olha ou na existência de um “outro corpo”, que nos fascina e nos repugna ao mesmo tempo? Nesse sentido, Todos os monstros da Terra: bestiários do cinema e da literatura nos convida a degustar uma semiotização com base na psicanálise que entende o monstruoso como signo, portento ou prodígio, mas, também, como indício de futuro. Esses significados revelam o alto grau de semioticidade do corpo dos monstros e de sua função essencial e paradoxal, que é sinalizar e mostrar algo, mesmo que a sociedade procure escondê-los e marginalizá-los. Adriano Messias redime o monstruoso como um corpo que expressa diversidade. Nesse sentido, a problemática do monstro nunca termina: ele aparece e volta a aparecer, e, em cada nova metamorfose, mostra-se o melhor e o pior de cada sociedade e época. Assim, o monstruoso não é só produto da imaginação, mas um signo que marca os distintos momentos críticos do processo social e político das culturas.

CASA DAS ROSAS
ESPAÇO HAROLDO DE CAMPOS DE POESIA E LITERATURA
+55 (11) 3285.6986 | 3288.9447 contato@casadasrosas.org.br
Av. Paulista, 37 Bela Vista CEP 01311-902 São Paulo Brasil
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO MUSEU
Terça-feira a sábado, das 10 às 22h
Domingos e Feriados, das 10 às 18h.
(Passível de alteração, de acordo com a programação).